AP-545 – Curso de Extensão -Questões Agrárias, Ambiente e Multimeios

aaaaa

 

AP-545 – Curso de Extensão –Questões Agrárias, Ambiente e Multimeios

2o Semestre / 2018.

 

Professor Responsável: Profa. Dra.Sonia Bergamasco

Professores Convidados: Profa.Dra. Aline Vieira de Carvalho e Prof. Dr. Gilberto Sobrinho

Convidados Especiais: Coletivo Socializando.

 

Colaboradores/Pesquisadores: Dr. Diego Riquelme, Dra. Kellen Junqueira, Ms. Marcelo Pupo, Ms. Janaína Welle, Dra. Jennifer Jane Serra e Dra. Márcia Maria Tait.

 

Dia/Horário:

Local: Nepam/Unicamp

 

Resumo/Objetivos: Proporcionar métodos e recursos técnicos e teóricos para a análise crítica da linguagem audiovisual e para a construção de narrativas audiovisuais. O programa privilegia questões relativas às narrativas e linguagem cinematográfica sobre o filme documentário, por meio da abordagem de conteúdos, realização de análises fílmicas e de exercícios práticos. As análises fílmicas e discussões realizadas durante o curso/disciplina serão baseadas em estratégias voltadas à produção coletiva sobre temas como movimentos sociais, cultura e política, meio ambiente e questões agrárias, promovendo também uma reflexão mais abrangente em torno de identidades coletivas populares e práticas audiovisuais engajadas.

 

A abordagem adotada parte de uma concepção da práxis como fundamento para os processos pedagógicos, o que implica na incorporação das expectativas e trajetórias pessoais dos participantes. Por isto, propõem-se momentos de reflexão-ação durante todo curso/disciplina e a divisão em grupos para definição e o desenvolvimento de projetos de realização audiovisual. Os projetos deverão estar alinhados com o formato e temas abordados durante o período e as condições objetivas de tempo-realização, ou seja, serão esperadas propostas de projeto de documentário em curta-metragem, com foco nas relações entre meio ambiente e sociedade, questões agrárias, movimentos sociais do campo e da cidade e outras temáticas levantadas durante o curso/disciplina.

 

Participação convidada Especial:

Apresentação de seus filmes e experiências de produção e realização – Palestra aberta a Universidade em forma de Seminário.

 

PROGRAMAÇÃO

 

Aulas Conteúdo Responsável
Aula 1

8/8

 

 

Aula de Apresentação

Histórico e proposta curso

Apresentação da disciplina

Apresentação dos temas específicos que integram a temática da disciplina:

Multimeios e Sementeia: Márcia Tait

 

Kellen Junqueira

Diego Riquelme

Márcia

 

Aula 2

15/8

 

Aula de Apresentação

Apresentação dos temas específicos que integram a temática da disciplina:

Questão Agrária: Profa. Sonia

 

Sonia Bergamasco

 

Aula 3

22/8

Apresentação participantes

Linguagem audiovisual

 

Kellen Junqueira

Janaína

 

 

Aula 4

29/8

 

Apresentação dos temas específicos que integram a temática da disciplina: profa. Aline

Tarefa 1: Tema/Argumento individual

 

Aline carvalho

Janaína Welle

Aula 5

5/9

 

Introdução a questões práticas de produção

Escolha dos temas e divisão dos grupos

Informar recursos materiais e humanos da disciplina

Participantes informarem materiais/ recursos no grupo

Tarefa 2: Pesquisa sobre o tema com base da aula de produção

 

Jennifer

Kellen

Diego

 

Aula 6

12/9

Democratização comunicação e mídia livre Márcia Tait

Socializando Saberes

Vai Jão

Maria Lab

Jornalistas Livres

Aula 7

19/9

 

Documentário, sub-representações e formas de empoderamento- como se dá a apropriação do audiovisual pelos movimentos sociais

 

Gilberto Sobrinho
 

 

 

Aula 8

26/9

 

 

 

Projeto de realização do vídeo

Metodologia e experiências de realização

Apresentação tarefa 2: 5minutos cada grupo,+5-10min discussão cada grupo

Tarefa 3: Planejamento por grupo para os dias de gravação

 

 

 

 

Jennifer

Kellen

 

Aula 9

3/10

Fotografia e som Coraci e Júlio Matos

 

Aula 10 10/10  

Apresentação do processo de um vídeo produzido na disciplina

Desenvolvimento dos projetos

Apresentação tarefa 3

 

Wilon

Kellen

 

Aula 11

17/10

 

Gravação

 

Todos
Aula 12

24/10

 

Gravação Todos
Aula 13

31/10

 

Teoria da montagem

*Tarefa 4: Transcrição, decupagem e roteiro de edição

 

Jennifer

Diego Riquelme

Aula 14

7/11

 

Montagem II

Aula prática-Software de edição:

– Proprietário (Premiere e Final Cut)

– Livre (Blender)

Apresentação tarefa 4

 

Diego Riquelme

Poeta

Aula 15

14/11

 

Edição  
Aula 16

21/11

 

Edição

 

 
Aula 17

28/11

 

Pendências e questões sobre a edição/montagem

Avaliação do curso

Apresentação Relato de processo dos grupos

Tarefa 5: Postagem na Sementeia do Vídeo e do relato de processo

 

Todos
 

 

 

Aula 18

5/12

 

 

 

Apresentação final: dos vídeos pela Sementeia

 

 

 

 

Todos

 

Bibliografia: Multimeios

 

ARAÚJO, J.Z. A negação do Brasil: o negro na telenovela brasileira. São Paulo: SENAC, 2004.

BUTLER, J. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro, RJ : Civilização Brasileira, 2003.

CARVALHO, N.S. Cinema e representação racial: o cinema negro de Zózimo Bulbul. São Paulo: USP, 2005.

EISENSTEIN, Sergei. A Forma do Filme. Apresentação, notas e revisão técnica: José Carlos Avellar. Tradução: Teresa Ottoni. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2002.

HALL, S. Da diáspora: identidade e mediações culturais. Belo Horizonte: UFMG, 2009.

LEONE, Eduardo; MOURÃO, Maria Dora. Cinema e montagem. São Paulo: Ática, 1993.

MACHADO, A. Made in Brasil: três décadas do vídeo brasileiro. São Paulo: Iluminuras, 2007.

MELLO, C. Extremidades do vídeo. São Paulo: Senac, 2008.

MURCH, Walter. Num Piscar de Olhos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004.

NICHOLS, B. Blurred boundaries. Questions of Meaning in Contemporary Culture Bloomington: Indiana University Press, 1994.

____________. Engaging cinema. An Introduction to Film Studies. W. W. Norton & Company, 2010.

____________. Ideology and the image. Social Representation in the Cinema and Other Media, Bloomington: Indiana University Press, 1981.

____________. Introdução ao documentário. Campinas: Papirus, 2016.

____________. Representing reality. Questions of Meaning in Contemporary Culture. Bloomington: Indiana University Press, 1991

OHATA, M. Eduardo Coutinho. Eduardo Coutinho. São Paulo: Cosac Naify, 2013.

PUPO, M. V.; TAIT, M. M. L; LACERRA, B. S.; JUNQUEIRA, K; WELLE, J. Plataforma Sementeia: um espaço de diálogo e articulações de resistências no campo e na cidade. Cadernos de Ciência e Tecnologia – Embrapa (aceito maio de 2017).

RENOV, M. Resolutions: contemporary vídeo practices. Minneapolis/Londres: University of Minnesota Press, 1997.

RUSH, M. Novas Mídias na arte contemporânea. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

RAMOS, Fernão Pessoa. Mas afinal… O que é mesmo documentário? São Paulo: Editora. SENAC, 2008.

___________________. Teoria Contemporânea do Cinema – Documentário e Narratividade Ficcional (vol II). São Paulo, SENAC, 2005.

SANTORO, L.F. A imagem nas mãos: o vídeo popular no Brasil. São Paulo: Summus, 1989.

_____________. Panorama do Video No Brasil. Rio de Janeiro: EMBRAFILME, 1987.

_____________. Vídeo e movimentos sociais – 25 anos depois. In: Juliana de Melo Leonel; Ricardo Fabrino Mendonça. (Org.). Audiovisual comunitário e educação: histórias, processos e produtos. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

SHOHAT, E.; STAM,R. Crítica da imagem eurocêntrica: multiculturalistmo e representação. São Paulo: Cosac & Naif, 2006.

SILVA, L. H. ; JUNQUEIRA, K. ; TAIT, M. M. L. Sementeia: multimídia, educação e resistências em uma plataforma virtual. Revista ClimaCom, v. 1, 2015

SODRÉ, M. Claros e escuros: identidade, povo e mídia no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2000.

SODRÉ, M. A verdade seduzida: por um conceito de cultura noBrasil. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

STAM, R. Multiculturalismo tropical: uma história comparativa da raça na cultura e no cinema brasileiros. São Paulo: Edusp, 2007.

TARKOVSKI, Andrei. Esculpir o tempo. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

 

Bibliografia: Questões Agrárias

 

BERGAMASCO, Sonia Maria Pessoa Pereira; NORDER, Luiz Antonio Cabello. A Alternativa dos assentamentos rurais: organização social, trabalho e política. São Paulo: Terceira Margem, 2003. Ler: Cap.1 (págs 19-35) e Cap.2 (págs.41-60).

GRAZIANO DA SILVA, (org.). Estrutura Agrária e Produção de Subsistência na Agricultura Brasileira. Ed. Hucitec, 1978. 240p.

GRAZIANO DA SILVA, J. O que é questão agrária. Ed. Brasiliense, 1981. (Coleção Primeiros Passos, 18).

LEITE, Ségio; HEREDIA, Beatriz, MEDEIROS, Leonilde; PALMEIRA, Moacir; CINTRÃO, Rosângela. Impactos dos assentamentos: um estudo sobre o meio rural brasileiro. Brasília : Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural; São Paulo : Editora UNESP, 2004. 392p. Ler: págs 37-59.

VEIGA, J.E. O que é reforma agrária. São Paulo, Brasiliense, 1981. 87p. (coleção Primeiros Passos, 33).

 

Bibliografia: Patrimônios em áreas de Preservação Ambiental no Estado de São Paulo. 

 

ARAÚJO, M. A. R. (org). Unidades de Conservação no Brasil: da República à Gestão de Classe Mundial. Belo Horizonte: Segrac, 2007.

BRITO, M. C. W. Unidades de conservação – intenções e resultados. 2ª ed. São Paulo: Annablume: Fapesp, 2003.

CAREY, M. “Latin American Environmental History: Current Trends, Interdisciplinary Insights, and Future Directions” En Environmental History 14, pp. 221-252, 2009.

DUARTE, R. H. História e natureza. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

VARINE, H. As raízes do futuro – o patrimônio a serviço do desenvolvimento local. Editora Medianiz. Porto Alegre: 2012.

DIEGUES, A. C. O mito moderno da natureza intocada. São Paulo: Hucitec, 2001.

SEIXAS, J.A. Percursos de memória em terras de história: problemáticas atuais. In: BRESCIANI, S.; NAXARA, M.(org.).Memória e (res)sentimento. Campinas: UNICAMP, 2001.

 

Bibliografia: Laboratório Multiusuário de Comunicação – TERRAMÃE

 

ANG, Tom. Vídeo Digital – uma introdução. (Tradução: Assef Nagib Kfouri e Silvana Vieira) . Editora Senac/São Paulo, 2007.

BERNAD, Sheila Curran. Documentário – Técnicas para uma produção de Alto Impacto. Editora Elsevier/Campus. 2008.

BERNARDET, J.C., Cineastas e imagens do povo, São Paulo, Ed.Brasiliense1985.

CARRIÈRE, J.-C., A linguagem secreta do cinema, trad. Fernando Albagli e Benjamin Albagli, Ed.Nova Fronteira, Rio de Janeiro/RJ, 1994.

CHION, M., O roteiro de cinema, Ed.Martins Fontes, São Paulo/SP, 1989.

GIL, Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. Editora Atlas, S.A. 2002

KELLISON, Catherine. Produção e Direção para TV e Vídeo – Uma Abordagem Pratica. Editora Campus. 2007.

LEBEL, Jean – Patrick. Cinema e Ideologia. In:. Formas cinematográficas e ideológicas em si mesmo: sobre a desconstrução do cinema págs. 43-48. Editora Mandacaru. 1972.

ONG, W., Oralidade e cultura escrita – a tecnologização da palavra, Ed.Papirus, Campinas/SP, 1998.

STAM, Robert; (tradução Fernando Mascarello). – Introdução à teoria do cinema. Capitulo 13 – cinema e teoria do terceiro mundo pags. 112-143. Editora Papirus, Campinas, SP. 2003.

 

Bibliografia Digital

 

Site voltado a criação de roteiros e técnicas de escrita

http://www.massarani.com.br/Roteiro.html

Site com diversas indicações de publicações sobre roteiros para cinema

http://www.roteirodecinema.com.br/manuais.htm#massarani

Livro da Coleção Estudos de Comunicação – Laboratório de Guionismo

http://www.livroslabcom.ubi.pt/book/15

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close